junho 21, 2007

APENAS 1

A noite ou de dia não importa,pra quem é suspeito...

Assim fui considerado,mas não importa pro sorriso repleto de maldade daqueles 4 homens fardados de cinza,despreparados e com medo,era fácil me parar com armas apontadas pra minha cabeça,vejo sendo engatilhadas,pois no meu olhar não mostro medo,enfim estou ligeiro,infelizmente após tantos enquadros acabei me acostumando com essa cena.
Mas desta vez foi diferente,tive mal pressentimento como se algo fosse acontecer de repente,mas continuei sem mostrar medo,a postura deve ser mantida sempre,eles não são melhores que eu por estarem responsavéis pela segurança do estado ou até mesmo por acharem que são alguma coisa.
Os segundos por mim era contado...
A cena retorna com várias ordens dadas pelos fardados cinzas: (para,para,...encosta caralho,vai filho da puta,mão pra cima...,vai vira a cara pra parede...porra!).
Começarão a me dar geral,como se eu estivesse devendo algo,não estava armado,nem muito mesmo com droga no bolso,mas estava ligeiro vendo se eles tinham algo que pudesse me incriminar,pois não confio nessa raça do caralho.
1 dos soldados começa a me estranhar,me achou "folgado",veio dando idéia de loco pra ver qual que era a minha intenção,sendo que eu já estava ligado na maldade dele,enfim tinha um outro que queria sair fora viu que não tinha motivo pra ficar perdendo tempo,então esse ai pediu meu "RG",e foi logo verificando com a base se eu tinha algum antecedente criminal,mas o "vacilão" continuou me testando,veio querer me dar uns "socos no baço".
De repente percebi que saiu um outro do carro,que me parecia ser o comandante deles,que depois de mais ou menos uns 45 minutos,pediu que parasse com aquela cena e que tinha algo mais importante do que ficar perdendo tempo com vagabundo.
Por um momento agradeci a Deus,pois estavam indo embora,mas o outro que parecia ser o comandante ficou me encarando,olhando nos meus olhos,tentando ver se conseguia algo através do meu olhar,ele se aproximou me fez mais algumas perguntas,ficou queto após as minhas respostas e mandou ir embora,mas eu tive uma ajuda graças a Deus eles acabaram recebendo uma ordem de ir a um outro local a onde havia acontecido algo mais importante.
Após liberado,continuei ligeiro pois sabia que a "trairagem" da parte deles poderia acontecer a qualquer hora,apertei os passos,queria chegar logo em casa,estava cansado e não queria tomar outro enquadro novamente.Na rua está embaçado,até meus manos não estavam na vila...nada tinha na rua,somente eu...
Chego em casa agradeço a Deus por ter me livrado do perigo,por apenas 1 suspiro a mais.


Nenhum comentário: