novembro 27, 2008

PRÓPRIO INSTINTO

Um tempo frio,sobre a mesa um copo de leite com chocolate quente ou um chá,enquanto o vento bate forte nas árvores.
Os pensamentos se tornaram pacientes,a fé por sua vez atinge o coração alimentando a alma junto ao perdão.
A realidade me faz olhar para o relógio,fazendo contar a cada segundo que se tornaram minutos e as horas já se passaram me dando apenas dias de prisão.Sem ilusão a solidão se tornou a minha verdadeira companheira,pois ao olhar nos seus olhos é capaz de encontrar alguma beleza,que essa mesma beleza trouxe a vaidade,que trouxe a sua fraqueza.
Já a porta fechada é bem vindo o silêncio como dádiva,que esconde dentro de si alguns segredos.
Mas não por medo,nem por algo que expresse esse mesmo sentido,por instinto e sem culpa continuo sendo visto como seu inimigo e até passo a ser o meu próprio,pois o nosso ego ainda é falho,quando passa a olhar o espelho e refletir o seu sentimento incontrolável...

Nenhum comentário: