fevereiro 18, 2011

O ENCONTRO

Tem horas que precisamos nos encontrar, sei lá, mais encontrar algo do outro lado do mundo. Em outros momentos não precisamos encontrar nada, pois o que queremos ás vezes nos encontra. Procurar a tal felicidade, realizar sonhos, encontrar o amor, a carreira brilhante. Com o que você sonha?
Passei um bom tempo procurando a originalidade, certamente passei um bom tempo procurando o meu pai, mas não aquela procura de saber quem ele é, ou a onde ele possa estar vivendo, se é que ele está vivo. Passei procurar o pai que não tive como o super herói de verdade, sem poderes especiais e uma roupa com capa. Apenas queria um herói que tivesse o simples poder de demonstrar o seu amor, cuidado e carinho com o seu filho, que não medisse problemas e enfrentasse todas as situações. Cadê a verdade? Cadê a minha infância?
Certamente não tenho as repostas, então vou continuar escrevendo, quem sabe desta forma eu consiga realmente encontrar dentro de mim o alivio, o perdão e o amor. Mas... Cadê a fé?
Não vou falar de religião, pois a fé vai fazer pensar que Deus me criou com um dom e este dom é motivado pela dor. Sentimento no qual é alimentado por solidão. (risos)
O que é estar sozinho?
Sozinho, mas sempre estou acompanhado...
Bom, então eu acho que é medo. Mas medo de perder o que?
Medo de perder a minha mãe, medo de perder o meu irmão, medo de perder a única mulher que amo. O amor realmente é implacável, mata lentamente quando abrimos demais o coração para alguém que não da o devido valor. O puro sentimento se torna ódio.
A onde estão as grandes fronteiras da vida?

O Céu e o inferno, o Ódio e o Amor...
Enfim, quantas vezes falarei que te amo e sou capaz de tudo por este amor, demonstrar esse sentimento é normal para mim, e pensar que a vida não é capaz de nos dar a eternidade para vivermos juntos me deixa triste. Nunca pensei que poderia existir esse sentimento, até parece coisa de cinema ou livros de romance, mas o amor e os sinais da vida é inexplicável.

Ai, lentamente chega o famoso destino. Mas que destino nada, alguém vira pra você e diz: “Deus que quis assim”, e Deus mais uma vez brincando de bem me quer e mal me quer. (risos)

Nenhum comentário: